FEMC - FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS

Projeto do Norte de Minas classificado para nova fase do FIEMGLab

             A startup montes –clarense Agrowet  está classificada para a segunda fase do FIEMGLab, um dos programas de aceleração de startups mais respeitáveis do Brasil. O anúncio foi feito na última terça-feira, dia 9.

            Inicialmente, 100 startups foram selecionadas, agora apenas 35 seguem na disputa. A única representando o Norte de Minas é a Agrowet, um sistema de controle de irrigação remoto que surgiu no ano passado por meio de uma equipe multidisciplinar, composta pelo então acadêmico de Engenharia da Computação da FACIT e hoje engenheiro formado, Lucas Teixeira, pelo professor da FACIT e engenheiro da computação, Murilo Lopes, pelo técnico em eletrônica e empresário do ramo agroindustrial, Gelson Toledo e pela acadêmica em Engenharia da Produção, Amanda Costa.

            O professor da FACIT e engenheiro de computação, Murilo Lopes, acompanha de perto o desenvolvimento da startup. O acompanhamento das startups é feito num coworking, que fica no Distrito de Inovação em Nova Lima. O professor explica o que vai acontecer nesta etapa. “Esta fase  é para evoluir e validar o negócio de cada projeto. Cada iniciativa vai receber um apoio relacionado a como conhecer e validar o tipo de mercado em que vai atuar. No caso da Agrowet,  vai ser o mercado tecnológico do agronegócio. Esta etapa dura seis meses. Vamos encontrar a forma do Agrowet chegar até os sítios, fazendas produtores rurais, começando pelo Norte de Minas. Além disso o programa FiemgLab está se propondo a emitir um relatório, de acordo com as normas da Organizações das Nações Unidas, ONU,  voltadas para o desenvolvimento social. Isso dará uma excelente visibilidade para o projeto", comemora.

            Murilo ainda destaca a importância de contar com instituições de ensino comprometidas com o desenvolvimento dos acadêmicos. " O projeto existe, hoje, graças ao apoio prestado pela FACIT. A faculdade colaborou em todos os sentidos, acreditou na inovação e empreendedorismo. Foi por causa da FACIT que a Agrowet teve condições de participar da primeira fase com dois meses de trabalhos intensos", reconhece.

            O egresso da FACIT e engenheiro de computação, Lucas Teixeira, está bastante satisfeito com o conhecimento adquirido até agora. "Na primeira fase tivemos a oportunidade de estar ao lado de 99 grandes negócios, além do time FIEMGLab, que focou na aceleração das nossas startups. Foram 60 dias intensos, mas de grandes resultados", conta.

            Para a nova fase, a equipe da Agrowet já tem planos, afirma Lucas. "A nossa expectativa  é alcançar novos estados do Brasil através de parceiros estratégicos,  juntamente com o FIEMGlab".

            O presidente da FIEMG Regional Norte e também vice-prefeito de Montes Claros, Adauto Marques, celebra haver um representante do Norte de Minas no programa de aceleração de startups. "A Fundação Educacional Montes Claros, da qual faz parte a FACIT, é protagonista, acompanhando de forma efetiva, as mudanças no mundo moderno. A FACIT se renova a cada dia, o que é muito importante. Como sempre, a fundação vem trabalhando para o desenvolvimento da região", elogia.

 SOBRE A AGROWET

    A Agrowet consiste num aplicativo capaz de gerir de forma remota todo o processo de irrigação de manejos de pequeno, médio e grande porte. Quem apresentou a demanda de mercado foi Gelson Toledo. "Sou técnico em eletrônica formado na Fundação Educacional de Montes Claros, da qual hoje faz parte a FACIT e, há aproximadamente 20 anos, presto serviço no setor agroindustrial. Faço visitas quase que diariamente a propriedades rurais do Norte de Minas e, foi em uma destas visitas que um cliente me pediu uma solução para seu projeto, que precisava de controle e monitoramento à distancia. Então, veio a ideia de fazer isso por meio de um aplicativo de celular. Decidi procurar o professor Murilo Lopes, que me apresentou aos acadêmicos Lucas e Amanda. Formamos o time e aí surgiu o Agrowet", conta.

Na agricultura, o projeto tem grande utilidade, porque é capaz de integrar informações como tempo irrigado da lavoura, vazão e pressão e indica quando há problemas, como vazamentos nas tubulações. Em outras palavras, o Agrowet auxilia no consumo inteligente de água, uma vez que calcula a quantidade necessária para irrigar determinado terreno, evitando assim o desperdício.

    O projeto saiu do papel e demonstrou ser eficaz. Em novembro de 2016 foi instalado numa propriedade rural, em Montes Claros, e os resultados foram pra lá de animadores, como destaca o dono da chácara, Fabrício Meireles. “O Agrowet é muito interessante pela economia de água e porque nos fez ganhar muito tempo. Estou ansioso pra ter o projeto instalado em definitivo na propriedade, pois assim não vou precisar ir até lá pra molhar as plantações, daqui mesmo eu resolvo tudo”, elogia.

 

 

 

Agrowet no FiemgLab

Unidades FEMC

A FACIT tem como finalidade contribuir para a melhoria e a transformação da sociedade...

Website Facit

O Colégio Delta incorpora a tecnologia da informação na aprendizagem...

Website Colégio Delta

A Escola Técnica com seus cursos técnicos é responsavel pela qualificação e...

Website Escola Técnica

Fundação Educacional Montes Claros

Desenvolvido por Edson & Diego