FEMC - FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS

Engenheiro da computação montes-clarense, egresso da FACIT, participa de intercâmbio em Israel.

                "Uma experiência rica e única". Assim define o que tem vivido nos últimos dias, o engenheiro de computação, egresso da Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros, Lucas Teixeira. O jovem faz parte da equipe que desenvolveu a startup Agrowet, que foi selecionada pelo Banco do Nordeste para um intercâmbio em Israel, país considerado referência mundial em inovação. O engenheiro viajou para o exterior na semana passada e, desde então, tem acumulado aprendizagem. "Nossa comitiva tem visitado diversas startups de sucesso que iniciaram em Israel e ganharam o mundo. Entre elas, com foco em recursos hídricos, empresas como a Mekarot, que atua principalmente na dessalinização de água do mar para o abastecimento da população, utiliza tecnologia de ponta, tanto no processo de tratamento como no monitoramento e proteção de suas estações", conta Lucas.

            O montes-clarense, que estará de volta ao Brasil na semana que vem, também está trocando conhecimentos com estudantes de Israel. "Estivemos na Universidade de Ben-Gurion, onde tivemos a oportunidade de interagir com estudantes que já possuem suas startups e que farão intercâmbio no Brasil nos próximos meses. Um destaque interessante é que os jovens israelenses, desde do início da carreira militar, são incentivados a desenvolverem startups para solucionar problemas da humanidade".

            A startup Agrowet controla de qualquer lugar do mundo, sistemas de irrigação por meio de um aplicativo móvel, garantindo redução de perdas nas lavouras e o desperdício de água.

            A iniciativa surgiu no ano passado por meio de uma equipe multidisciplinar, composta pelo então acadêmico de Engenharia da Computação da FACIT e hoje engenheiro formado, Lucas Teixeira, pelo professor da FACIT e engenheiro da computação, Murilo Lopes, pelo técnico em eletrônica e empresário do ramo agroindustrial, Gelson Toledo e pela acadêmica em Engenharia da Produção, Amanda Costa.

            O professor Murilo Lopes destaca que a experiência vivida por Lucas em Israel vai gerar excelentes resultados, além de incentivar outros acadêmicos. "A participação do Lucas nesse intercâmbio internacional de negócios é compatível com a nova realidade de ensino de engenharia no Brasil, que é a valorização do conhecimento para solução de problemas na sociedade. Isso mostra que a FACIT está no caminho certo. Lucas conseguiu transformar o seu Projeto de Graduação em um caso de sucesso, e está tendo a oportunidade de apresentá-lo para o mundo. Isso serve de exemplo para todos os estudantes da nossa instituição e demonstra o potencial de conhecimento existente em nossa região", garante.

            A FACIT faz parte da Fundação Educacional Montes Claros, que tem como Presidente do Conselho Administrativo, Ariovaldo de Melo Filho. Para ele, as conquistas dos acadêmicos da instituição são fruto de um trabalho árduo. "Há décadas estamos investindo em inovação e em criatividade. Por isso, cada vitória dos acadêmicos é nossa vitória também. Torcemos juntos, nos esforçamos, tudo isso movidos por um interesse maior: melhorar a vida dos cidadãos. Parabenizo aos nossos alunos, egressos da FACIT e professores por tantas conquistas!", comemora.

 

 

MAIS SOBRE O AGROWET

 

    O Agrowet é um aplicativo capaz de gerir de forma remota todo o processo de irrigação de manejos de pequeno, médio e grande porte. Quem apresentou a demanda de mercado foi Gelson Toledo. "Sou técnico em eletrônica formado na Fundação Educacional de Montes Claros, da qual hoje faz parte a FACIT e, há aproximadamente 20 anos, presto serviço no setor agroindustrial. Faço visitas quase que diariamente a propriedades rurais do Norte de Minas e, foi em uma destas visitas que um cliente me pediu uma solução para seu projeto, que precisava de controle e monitoramento à distancia. Então, veio a ideia de fazer isso por meio de um aplicativo de celular. Decidi procurar o professor Murilo Lopes, que me apresentou aos acadêmicos Lucas e Amanda. Formamos o time e aí surgiu o Agrowet", conta.

Na agricultura, o projeto tem grande utilidade, porque é capaz de integrar informações como tempo irrigado da lavoura, vazão e pressão e indica quando há problemas, como vazamentos nas tubulações. Em outras palavras, o Agrowet auxilia no consumo inteligente de água, uma vez que calcula a quantidade necessária para irrigar determinado terreno, evitando assim o desperdício.

    O projeto saiu do papel e demonstrou ser eficaz. Em novembro de 2016 foi instalado numa propriedade rural, em Montes Claros, e os resultados foram pra lá de animadores, como destaca o dono da chácara, Fabrício Meireles. “O Agrowet é muito interessante pela economia de água e porque nos fez ganhar muito tempo. Estou ansioso pra ter o projeto instalado em definitivo na propriedade, pois assim não vou precisar ir até lá pra molhar as plantações, daqui mesmo eu resolvo tudo”, elogia.

            A startup também foi selecionado entre muitos projetos para o FIEMG Lab, um dos maiores e mais importantes programas de aceleração de startups do Brasil. Atualmente, o programa está na primeira fase. Cem startups participam desta etapa e apenas 35 serão selecionadas para a próxima.

 

 

 

Egresso Facit em Israel

Unidades FEMC

A FACIT tem como finalidade contribuir para a melhoria e a transformação da sociedade...

Website Facit

O Colégio Delta incorpora a tecnologia da informação na aprendizagem...

Website Colégio Delta

A Escola Técnica com seus cursos técnicos é responsavel pela qualificação e...

Website Escola Técnica

Fundação Educacional Montes Claros

Desenvolvido por Edson & Diego